Qualificação em Monza-WTCC 2017

A qualificação para a 2ª jornada do campeonato do mundo de carros de turismo, que se disputa em Itália, começou com a equipa da Polestar a mostrar que se queria afirmar.
Apenas lembrar que foi nesta pista em 2005 que começou o WTCC, tal como o conhecemos atualmente.
Volvo e Honda começavam esta jornada com os mesmos pontos, e a Honda sabia a partida que esta não é uma pista favorável aos Civic´s apesar de a equipa ter trabalhado no Inverno para conseguir ter uma velocidade de ponta maior.

GIROLAMI Nestor (arg) Volvo S60 Polestar team Polestar Cyan Racing ambiance portrait CATSBURG Nicky (ned) Volvo S60 Polestar team Polestar Cyan Racing ambiance portrait BJORK Thed (swe) Volvo S60 Polestar team Polestar Cyan Racing ambiance portrait during the 2017 FIA WTCC World Touring Car Race of Morocco at Marrakech, from April 7 to 9 - Photo Jean Michel Le Meur / DPPI.

GIROLAMI Nestor (arg) Volvo S60 Polestar team Polestar Cyan Racing ambiance portrait CATSBURG Nicky (ned) Volvo S60 Polestar team Polestar Cyan Racing ambiance portrait BJORK Thed (swe) Volvo S60 Polestar team Polestar Cyan Racing ambiance portrait during the 2017 FIA WTCC World Touring Car Race of Morocco at Marrakech, from April 7 to 9 – Photo Jean Michel Le Meur / DPPI.

No primeiro tempo livre foi Tiago Monteiro que fez o melhor tempo. Já no segundos tempos livres, Nestor Girolami o mais rápido.
Na Q1 foi visível que o Honda está melhor no que toca a velocidade de ponta, contudo a melhor volta foi feita por Girolami, já na fase final da Q1, onde os três carros da marca sueca mostraram o seu poderio fazendo os três melhores tempos.

Na Q2, que é sempre importante já que define quem saí de primeiro na 2ª corrida, aqui o experiente Tom Coronel foi astuto o suficiente para conseguir fazer o 10ºlugar, e que assim lhe garantia a pole.
Aqui os 5 mais rápidos garantem a passagem a Q3, e disputam entre si quem saí da pole position para a corrida principal. Na Q3 tinhamos 3 Volvos de Girolami, Bjork, e Catsburg, o Civic de Monteiro, e ainda o C-Elysée de Huff.
Na Q3 tínhamos a expetativa de ver o que Tiago Monteiro poderia fazer face a superioridade dos Volvo S60, e o português esforçou-se ao máximo, fazendo um excelente tempo, superado apenas por Bjork, que assim conseguiu a sua primeira conquista de pole.

Esta qualificação demonstrou bem que apesar de este ano não termos a melhor representação de marcas e carros, pode muito bem ser o ano mais competitivo do WTCC.

Recommended Posts